sábado, 12 de dezembro de 2009

MALU MULHER-1980

























Sinopse
O episódio de estréia aborda o processo de separação de Malu e Pedro Henrique, as brigas, com agressões físicas e verbais, a insegurança e o medo da filha adolescente do casal, Elisa, e a evidente desarmonia no lar.
O primeiro ano do seriado mostra a saída de Malu de casa, e as dificuldades de Malu na tentativa de conseguir se sustentar, conseguir manter a casa nova, e também manter a filha.
No segundo ano, Malu está mais amadurecida e consegue um trabalho fixo num instituto de pesquisa. Tem incío então uma nova fase, onde ela está pronta para recomeçar a vida amorosa.






Elenco
Regina Duarte .... Malu
Dênis Carvalho .... Pedro Henrique
Luis Melo .... Robson
Narjara Turetta .... Elisa
Cláudia Jimenez .... Aline
Marcos Frota .... Esdras
Antônio Petrin .... Gabriel Fonseca
Sônia Guedes .... Elza
Ricardo Petraglia .... Amorim
Lúcia Alves .... mulher de Amorim
Ruthinéia de Moraes .... Vera
Elza Gomes .... Alice
Natália do Valle .... amiga de Malu












Premiações
Prêmio Ondas 79, concedido pela Sociedade Espanhola de Rádiodifusão e pela Rádio Barcelona.
Prêmio Íris 80, concedido pela Associação Americana de Programadores de Televisão.
Outras informações






A idéia do seriado surgiu depois que Daniel Filho assistiu o filme Uma mulher descasada, de Paul Mazursky.
Marília Pêra chegou a ser cogitada para interpretar "Malu" mas Daniel Filho, desde a concepção do projeto, queria Regina Duarte para o papel.
A antropóloga Ruth Cardoso, esposa do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e amiga de Regina Duarte, participou de uma reunião de criação do seriado, tendo sido decidido por consenso que a profissão da personagem seria a de socióloga.
O seriado teve problemas com a censura pois apresentou temas ousados para a época, como aborto, pílula anticoncepcional e virgindade.
A canção Começar de novo foi especialmente criada para o seriado por Ivan Lins e Vítor Martins. Maria Bethânia foi convidada para interpretá-la, mas não aceitou; então Simone, cuja carreira estava em ascenção, foi convidada e aceitou gravá-la. A canção acabou sendo um grande sucesso, tendo sido gravada por Barbra Streisand e Sarah Vaughan.
Malu mulher foi exportado para mais de 55 países, tornando-se um marco da televisão brasileira.
No Brasil, a Rede Globo reprisou episódios de Malu mulher nos seus festivais de vinte, vinte e cinco e trinta anos.
Em 2006, foi lançado um box duplo de DVDs com uma seleta de episódios do programa.
As rusgas com a censura eram constantes. Num dos episódios, "Dói até sangrar" existia dupla interpretação sobre virgindade e violência doméstica, ao mesmo tempo.
O primeiro orgasmo da televisão brasileira ocorreu, também, na série, numa cena sensual entre Malu e seu namorado, interpretado por Paulo Figueiredo).
Referências
Memória Globo












videos da série:






Nenhum comentário:

Postar um comentário